5 dicas para noites de mãe e filha

Eu e a Leonor temos tido algumas noites SÓ de mãe e filha. O pai tem estado a dar formações e chega já a pequenina está a dormir. Nestes dias, tenho de ser (ainda mais) organizada e rápida. 🙂
Ou seja, o ideal é ter tudo planeado no que toca, por exemplo, às refeições. Não sei como é em vossa casa, mas na nossa nem sempre é fácil definir o que se vai comer durante a semana toda. E temos Bimby e Cook-Key e toda a tecnologia ao nosso serviço mas… falta imaginação e… tempo para sentar e decidir os menus!
Mas voltando ao que me trouxe aqui, nos dias em que estamos sozinhas procuro ter tudo mais controlado para poder dar-lhe toda a atenção que ela exige (e merece).

IMG_8297.jpg
Desta forma, deixo-vos 5 dicas que sigo religiosamente e que me ajudam bastante:

  1. Planear a refeição (jantar, neste caso) no dia anterior: ou fazer comida de forma a que sobre para o dia seguinte ou, então, pensar em algo rápido para cozinhar no próprio dia e que não me obrigue a estar na cozinha desde as 18h00;
  2. Ter sempre sopa pronta no frigorífico;
  3. Jantar ao mesmo tempo que eles para evitar ir deitá-los com o estômago aos gritos;
  4. Tentar esquecer que temos uma montanha de roupa para passar a ferro ou a cozinha por arrumar – se não conseguirem esquecer, deixem isso para quando eles já estiverem deitados. Houve uma altura em que o Martim saía à meia-noite (a Leonor era bem mais pequenina) e eu achava que conseguia fazer tudo… ia fritando a pipoca!
  5. Relaxar e tentar não dar muita importância àquelas birrinhas do “tudo e nada”: não quer a sopa, não come; não quer banana, come maçã; não quer a carne toda, azar. Há lutas nas quais nem vale a pena entrar. Quando estamos os 2 em casa, a Leonor tenta fazer o seu jogo de sedução – ora com um, ora com outro. Mas quando estou sozinha com ela (digo “quando estou” porque são raras as vezes em que o Martim tem de segurar as pontas), confesso que evito mesmo chatear-me por coisas banais.
    A Leonor está numa fase em que faz birra para sair da escola, para sair do banho, para começar a comer (depois come TUDO e ainda quer mais)… e, sinceramente, já reparei que quanto mais calma eu estiver, melhor a coisa flui.
    São 5 dicas. Podiam ser mais. Mas acho que a principal dificuldade dos pais que gerem os finais de tarde/princípios de noite sozinhos assenta muito na questão da comida e dos banhos.
    IMG_8478
    Sinto-me hoje mais capaz de tudo. Sobretudo depois de ter passado semanas (com ela recém-nascida) a ficar de olho bem aberto até à 1 da manhã – hora a que o pai chegava a casa do trabalho. Eu morta. Ela bem feliz. As duas deitadas na cama lado a lado. Ela com a mão enfiada na boca a olhar para mim com aqueles olhos que me desmancham sempre.
    Hoje estas noites são bem mais fáceis. Não só porque ela está mais crescida, mas também – e tenho a certeza disto – porque eu encontrei o equilíbrio perfeito para que ambas estejamos bem e em paz. Isto é meio caminho andado para que a Leonor siga depois tranquila para a cama, como tem acontecido.
    E aí em casa, que dicas sugerem?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s