5 dicas para noites de mãe e filha

A Leonor está numa fase em que faz birra para sair da escola, para sair do banho, para começar a comer (depois come TUDO e ainda quer mais)… e, sinceramente, já reparei que quanto mais calma eu estiver, melhor a coisa flui. 

Longa vida aos pais imperfeitos

Vivemos num tempo desgastante, avassalador e extremamente exigente; Um tempo em que a palavra perfeição parece andar de mãos dadas com metade do mundo, e a circular na boca da outra metade. Foi a pensar nisto que resolvi escrever este texto, uma espécie de manifesto em honra dos pais imperfeitos a quem só posso desejar…

“Quem manda é a Nonô!”

Quando eles acham que (já) mandam, mesmo tendo apenas 2 anos. Não é preciso exagerar na reacção. É preciso é manter o foco e aproveitar o momento para brincar com eles.

“É só a Nonô!”

Esta é talvez a frase preferida dela – “É só a Nonô!” E define bem este ser pequenino com 13 quilos e quase 90 centímetros. Aviso-vos já que o que se passou até aqui foi “pra meninos”. Do alto dos seus 2 anos, a Leonor desafia a cada dia os nossos limites, tenta ir mais…

A minha filha estranha os estranhos e eu não acho isso nada estranho

Detesta que a agarrem durante mais tempo do que aquele que ela considera efectivamente necessário.
Faz isso comigo. Especialmente nos abraços, que entende não deverem ser mais longos do que 2 ou 3 segundos, e já é esticar a corda. Portanto. Se ela faz isto ao pai… porque é que haveria de ser diferente com os outros? Hein? Pois…

Ela vai sem fralda, senhores. E agora?

Não é fácil. De todo. Mas é fazível. Perfeitamente. Afinal de contas nenhum de nós vai para a faculdade a fazer xixi nas cuecas. Certo? Por isso, força! Coragem. Determinação. Preserverança e… boa sorte!

3, 2, 1… Go! A 1ª festa temática!

Mesmo antes de engravidar e de ter um blog já seguia várias contas no Instagram com fotografias daquelas de cair “pro” lado. Fotografias de festas lindas, com tudo no seu devido lugar, tudo a condizer e a fazer sentido… as crianças a brincar, os adultos a conversar e a beber um copo num ambiente absolutamente…